O-que-diferencia-a-contabilidade-consultiva-do-modelo-tradicional

O que diferencia a contabilidade consultiva do modelo tradicional?

Atualmente, a diferença entre contabilidade consultiva e o modelo tradicional de atuação de um escritório é parte da discussão sobre os rumos da contabilidade como um serviço. Cada vez mais, os escritórios que se consolidam de forma mais eficiente são aqueles que atuam de forma mais ativa junto ao cliente, praticamente na posição de parceiro estratégico no planejamento do crescimento e desenvolvimento do cliente.
Isso se reflete também na tecnologia e nas soluções que são desenvolvidas para a área. Na Pilar Sistema Customizados, tanto nossas soluções sob demanda quanto o sistema de automação TaskToDo Automation recebem cada vez mais funcionalidades que facilitam a atuação consultiva, identificando pontos de interesse com mais agilidade.
Para discutir um pouco mais sobre esse processo de adaptação do modelo tradicional para o modelo atual, trouxemos este artigo. Esperamos que ele seja útil para a reflexão e a discussão, e queremos que você se sinta à vontade para expor sua posição nos comentários!
O que é a contabilidade consultiva?
Convencionou-se chamar de contabilidade consultiva aquele escritório de contabilidade que atua junto ao cliente, indo além do recebimento de documentos, cálculo de tributos e pagamento do que é necessário. Em outras palavras, a contabilidade consultiva é o oposto do que se atribui pejorativamente como a contabilidade “darfeira”, que simplesmente emite guias.
Cada vez mais demandada no mercado, este modelo de atuação apresenta uma série de características bastante próprias, entre elas:
Integração entre escritório e cliente
A integração com a atuação do cliente é uma das principais características da contabilidade consultiva. Obviamente, não significa dizer que o profissional atue dentro da empresa cliente, mas que o cliente divide seus planos, ideias, convicções e próximos passos com a contabilidade. Esta, por sua vez, se permite aconselhar, trazer dados úteis para este planejamento e atuar como uma espécie de suporte analítico que integra conhecimentos.
Profissionais de contabilidade com conhecimento mais amplo
Como consequência deste tipo de atuação, os profissionais da contabilidade consultiva devem ser muito bons na técnica contábil em si, mas precisam ter áreas ampliadas de conhecimento. Assim, podem conversar sobre o mercado de seus clientes, soluções que possam ser úteis e, até mesmo, sobre técnicas de planejamento que possam trazer bons resultados ao cliente.
Fusão entre serviço e parceria
Em resumo, isso tudo significa dizer que existe mais do que um serviço sendo prestado. O escritório de contabilidade consultiva acaba se tornando parceira do cliente, trazendo segurança ao projetar os próximos passos, e aprofundando o planejamento.
Obviamente, isso também reverte benefícios para o escritório. Além de agregar o valor deste tipo de atuação, o modelo mais atuante faz com que o escritório seja cada vez mais insubstituível, pois seus insights e atuação consultiva não podem simplesmente ser trocados por outro escritório, que terá perspectivas diferentes. Isso aumenta a previsibilidade do negócio significativamente.
Antecipação de correções a serem feitas
Do ponto de vista da atuação técnica, também é diferenças. Se o profissional de contabilidade está em contato direto com os passos do cliente, é muito mais provável que identifique qualquer coisa que precise ser corrigida ainda em curso, sem que isso se transforme em uma dor de cabeça para ser resolvida no final do mês ou do ano contábil.
Neste sentido, a atuação mais consultiva se torna benéfica também para o escritório de contabilidade, que consegue antecipar os movimentos e picos de demanda, com base na atuação cotidiana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *