Contabilidade Gerencial: como o software favorece que ela ocorra?

O termo “Contabilidade Gerencial” não é mais novidade há muito tempo. Trata-se da ideia de que a contabilidade faz mais do que lançar entradas e saídas, emitir documentos e fazer declarações. É a evolução para uma modalidade mais consultiva, de alto valor agregado, que facilita a vida de clientes e integra mais as operações do escritório.
Mas a entrega deste tipo de contabilidade vai além de uma simples decisão. É necessário adaptar, ganhar agilidade, investir em atendimento de qualidade e encontrar maneiras de driblar tarefas simples, mas grandes consumidoras de tempo.
É nessa hora que o software se apresenta como um solução de grande potencial para viabilizar a estruturação. Neste artigo, falamos sobre como o software facilita a implantação e otimização de um modelo de contabilidade gerencial no seu negócio:

  1. Mais atendimento exige menos tempo de operação
    Uma das grandes mudanças do modelo tradicional para a contabilidade gerencial é o tempo em contato direto com o cliente. É necessário dedicar mais tempo à apresentação de relatórios, números e estratégias que sejam do interesse do cliente.
    Como consequência, é necessário reduzir a carga de tempo dedicadas a tarefas operacionais simples, mas que consomem muito tempo, como a navegação em sistemas municipais, a consolidação de lançamentos e afins.
    Por automatizar essas tarefas repetitivas, o software é um grande auxílio neste processo, disponibilizando mais horas para a sua operação cotidiana, enquanto você se dedica a atuar de forma mais ativa em relação às necessidades estratégicas do cliente.
  2. Volumes enormes em apenas alguns segundos
    Análises históricas, fluxos de gigantes e a consolidação de planilhas que parecem não acabar são pesadelos tradicionais de qualquer modelo, mas a contabilidade gerencial tende a sofrer mais com essas tarefas, pois costumam trabalhar mais com este modelo analítico.
    Um software automatizado permite substituir tempo e suor por capacidade de processamento. Assim, a trabalho humano é o de pensar em soluções, enquanto a máquina se preocupa em reunir, organizar e processar tudo por você.
  3. Escalabilidade por meio da automatização
    Em geral, entende-se que o modelo de contabilidade gerencial é menos escalável, pois exige mais participação ativa por parte do escritório. Na prática, por outro lado, o software permite reduzir o tempo de execução de tarefas técnicas repetitivas, aumentando a escalabilidade enquanto aumenta o valor agregado por cliente.
  4. Resposta rápida, cliente satisfeito
    Cada vez mais relacionada aos nossos tempos, o imediatismo e a demanda por respostas quase instantâneas fazem parte de qualquer setor. Felizmente, a automatização permite que clientes obtenham soluções rápidas, ao menos no que diz respeito à contabilidade – seja por meio de painéis próprios, ou por funcionalidades predefinidas que auxiliam no trabalho interno!
  5. Relatórios bonitos e detalhados em alguns cliques
    Por fim, a dor de cabeça de todo escritório de contabilidade que precisa pensar no layout de documentos e relatórios de forma que o cliente entenda com clareza também tem uma solução!
    Com facilidade de emitir, alterar e exportar, não é preciso passar horas desenvolvendo uma solução: é só escolher o modelos e os dados e emitir!

E você, já atua em um modelo de contabilidade gerencial? Compartilhe nos comentários conosco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *